Não haverá fracasso para quem continuar tentando.

Quando em início de carreira, a Pesquisadora Carol Dweck era obcecada pela ideia de compreender como as pessoas lidam com os fracassos. Assim desenvolveu um experimento objetivando  observar como os estudantes/crianças lidavam com problemas difíceis.

Assim, ela levou várias crianças, uma de cada vez, a uma sala em sua escola, onde as deixava ficar à vontade com uma série de quebra-cabeças para resolver. Os primeiros quebra-cabeças eram bastante fáceis, mas os seguintes iam ficando mais difíceis. Enquanto algumas crianças resmungavam, suavam e se esforçavam, eu observava suas estratégias e investigava o que pensavam e sentiam. Ela esperava encontrar diferenças no modo como como cada criança enfrentava as dificuldades, mas ela percebeu uma coisa que jamais havia imaginado.

Diante dos quebra-cabeças difíceis, um menino de dez anos puxou a cadeira para mais perto, esfregou as mãos, estalou os lábios e exclamou: “Adoro um desafio!”. Outro, lutando com os quebra-cabeças ergueu os olhos com uma expressão satisfeita e disse, com ar de autoridade: “Sabe, eu já esperava aprender alguma coisa com isso!”.

Dweck pensava que uma pessoa ou sabia lidar com o fracasso ou não sabia. Nunca imaginara que alguém pudesse gostar do fracasso. Essas crianças seriam excepcionais ou teriam encontrado alguma coisa nova? A partir do comportamento daquelas crianças a pesquisadora buscou  entender o tipo de MINDSET capaz de transformar o fracasso em um dom. 

Entendendo que as qualidades humanas, tais como as habilidades intelectuais, podem ser cultivadas por meio do esforço. E era isso que aquelas crianças estavam fazendo — tornando-se mais inteligentes. Não apenas o fracasso não as desestimulava, como nem sequer imaginavam que estivessem fracassando. Achavam que estavam aprendendo.

O inventor da lâmpada elétrica Thomas Edison, tentou cerca de 10.000 experimentos até conseguir alcançar o feito. Quando lhe perguntaram sobre os seus dez mil experimentos fracassados ele disse: Nunca falhei. Apenas descobri 10 mil maneiras que não funcionam.”  Edison nos ensina o quanto é preciso persistir, especialmente naqueles momentos em que nada parece dar certo, em que o mundo parece estar contra nós. Aí é o momento de lembrar que ele disse também: “Qualquer homem pode alcançar o êxito se dirigir seus pensamentos numa direção e insistir neles, até que aconteça alguma coisa”. É dele também a frase: “talento é 1% inspiração e 99% transpiração”.

Eu, particularmente sempre pensei que algumas habilidades humanas fossem esculpidas em uma pedra mental ou intelectual. Pensava por exemplo: Ou você nasce com um dom ou não nasce. Comecei a estudar música e a tocar instrumentos muito cedo, mas sempre fui péssimo de ouvido, para compensar minha debilidade com o ouvido, aprendi com esmero a ler, escrever e a realizar transposição de partituras musicais. Nesse período pensava, se não tenho ouvido para ser músico, nunca seria o músico excepcional, simples assim, desisti de tudo, da música, dos instrumentos musicais, sabia tocar vários instrumentos de sopro, desde Saxfone, clarinete, trombone, bombardão, instrumentos de percussãoe etc. Cheguei a tocar na Banda Sinfônica de Minas Gerias, Banda da Aeronáutica por cerca de 10 anos, e desisti de tudo. No meu caso, o fracasso de tentar ser um músico excepcional, (o fracasso) simplesmente enterrou meu sonho. Foi um duro golpe, pois para mim, a música era uma forma de catarse emocional e espiritual, no fim, tudo fico enterrado lá no fundo, e sinto falta.

Anúncios

Na época eu era adolescente, e pensava, ou você era inteligente ou não, e o fracasso significava que não era. Simples assim. Pensava ainda, se eu conseguisse planejar os êxitos e evitar os fracassos (a qualquer custo), poderia continuar sendo inteligente. Os esforços, os erros e a perseverança não faziam parte desse panorama, do meu panorama, não entendi que podiam funcionar para mim. 

Hoje, tardiamente aprendi que os erros, os fracassos, as inúmeras tentativas, os inúmeros “fracassos”, não possuem nenhum valor intrínseco, se você se esforçar, perseverar, não paralisar ante os problemas os fracassos ou vê-los como algo intransponivel, a sua chance de ter sucesso é muito grande.

Quando você olha instantaneamente para essa foto o que lê; desista ou resista?
Quando você olha instantaneamente para essa foto o que lê; desista ou resista?

Não desista diante dos problemas ou das adversidades continue enfrente, resiliente, resoluto e, com certeza não havera resistência aos seus sonhos.

Sonhe, sonhe alto, se dedique, trabalhe, trabalhe muito e com inteligência, nunca acredite que não possa fazer algo e a cada manhã seu sonho estará mais perto.

Um abraço.